O diagnóstico econômico e financeiro é a busca dos comportamentos que visam detectar e avaliar o que está indo bem e o que necessita de mais atenção dentro das finanças da empresa, gerando informações para os empresários e gestores tomarem decisões na busca do desenvolvimento.

Siga a leitura para ver um modelo de roteiro para elaborar seu diagnóstico econômico e financeiro.

1Conceito de faturamento:

O faturamento é toda venda ou prestação de serviço gerada pela empresa.

Faturamento a vista é aquela venda ou serviço prestado que empresa recebe no ato, como entrada de caixa.

Faturamento a prazo é aquela venda ou serviço prestado que a empresa concede um período para o cliente pagar, não entra dinheiro no caixa no ato, gerando uma conta a receber.

2Conceito de custos e despesas, qual a diferença?

Custos – são os gastos aplicados no processo produtivo, comercial ou de serviço prestados pela empresa. Eles se relacionam diretamente com a atividade dos CNAEs desenvolvida pela da empresa. Exemplo: matéria prima, mercadorias para revenda, material aplicado na prestação do serviço, salário da produção/prestação de serviço, entre outros.

Despesas – correspondem aos gastos aplicados na preparação e manutenção da estrutura operacional para o suporte das atividades da empresa.

Exemplo: aluguel, salário dos vendedores, telefone, honorários, impostos, entre outros.

3Diferença de custos fixos e variáveis:

Os custos/despesas fixas são aqueles em um período de tempo e capacidade instalada, não variam em relação a produção ou prestação de serviço realizados pela empresa.

Exemplo: aluguel, telefone, honorários, salario administrativo, entre outros.                                         

Os custos/despesas variáveis são aqueles que variam em relação a produção ou prestação de serviços realizados pela empresa, quanto maior a produção ou prestação de serviços, maiores serão os custos variáveis. Sempre que a empresa vender estará reconhecendo os custos/despesas variáveis da operação de venda.

Exemplo: matéria prima, mercadorias para revenda, comissões, impostos.

4Como achar o percentual dos custos fixos e variáveis em relação ao faturamento:

Após identificar o custos fixos e variáveis, some o total de cada um deles. Agora basta dividir pelo faturamento do período.

Exemplo: Faturamento: R$6.200,00; Custos variáveis: R$3.105,00; Custos fixos: R$1.780,00;

FaturamentoR$ 6.200,00100,00%
Custos variáveisR$ 3.105,0050,08%
Custos fixosR$ 1.780,0028,71%
5Conceito da margem de contribuição:

A Margem de Contribuição – é o percentual que os produtos, mercadorias ou serviços contribuem para o negócio. A margem de contribuição é obtida diminuindo o faturamento dos custos variáveis. Também pode ser identificada individualmente diminuindo os custos variáveis do preço de venda dos produtos/serviços. A margem de contribuição serve para calcular o ponto de equilíbrio da empresa.

FaturamentoR$ 6.200,00100,00%
Custos variáveis R$ 3.105,0050,08%
Margem de contribuiçãoR$ 3.095,0049,92%

O resultado desta operação chamada de margem de contribuição demonstra qual o valor a empresa gerou para cobrir os seus custos fixos e gerar o lucro.

6O que é o ponto de equilíbrio da empresa:

O Ponto de equilíbrio é o valor que a empresa precisa faturar em um determinado período que pode ser o mês, para ficar no zero a zero, ou seja não ter prejuízo ou lucro. Por isso é importante conhecer o ponto de equilíbrio até mesmo para fixar a meta de venda da empresa.

7A forma de calcular seu preço indicado é com base na verificação dos custos, despesa e a margem usando o Mark-up multiplicador ou divisor. Lembrando que é necessário uma análise do preço do mercado e o preço praticado pela empresa.

Mark-up multiplicador é composto por um índice sobre o custo de compra de determinado produto encontrando o preço de venda a ser praticado.

Veja como elaborar o mark-up multiplicador e divisor:

Impostos sobre vendas 2,64%, Comissões 2,00%, Custo fixo 13,10%, Margem de lucro 16,00%.

Total 33,74% Mark-up (sem fator) = 100% – 33,74% = 66,26%

Mark-up multiplicador = 100% / 66,26% = 1,5092

Custo do produto x fator do mark-up = R$100,00 x 1,5092 = Preço de venda R$150,92.

Mark-up divisor = 66,26% / 100% = 0,6626

Custo do produto / fator do mark-up = R$100,00 / 0,6626 = Preço de venda R$150,92.

8Avaliação do resultado da sua empresa:

Para avaliar se a empresa está apresentando lucro ou prejuízo, deverá levantar a apuração do resultado. Esta apuração é realizada pelo regime de competência, ou seja, o registro de toda a movimentação operacional de compra e venda, custos e despesas de um determinado período, como por exemplo um mês. Esta apuração pode ser realizada através da DRE, que é uma forma de gestão econômica – financeira da empresa que possibilita no fim do período conhecer o resultado.

9Controle do estoque periodicamente:

O controle de estoque é muito importante para a empresa, pois ajuda a controlar as aquisições de acordo com as vendas, fazendo menos investimentos sem comprometer o fluxo de caixa.

Com o controle de estoque adequado a empresa poderá analisar seus produtos evitando riscos de perdas e de produtos fora de uso sem saídas.

10Controle do contas a receber:

O controle de contas a receber é gerado pelas vendas ou serviços prestados a prazo. Este controle serve para saber quais são os clientes que ainda não pagaram e quanto é o valor a receber, ou seja dinheiro para entrar no caixa. Serve também para alimentar informações para seu fluxo de caixa previsto.

11Controle do contas a pagar:

O controle das contas a pagar surge com as obrigações que empresa assume por exemplo com fornecedores e compromissos assumidos a prazo. O controle das contas a pagar serve para saber o saldo de suas dívidas. Serve também para alimentar informações para seu fluxo de caixa previsto.

12Pesquisa dos concorrentes no mercado:

É importante pesquisar o preço da concorrência, porém seguir o preço deles pode complicar seu financeiro. Por que pode complicar? Porque cada empresa tem uma estrutura e os custos são diferentes para cada uma. Verificar o seu preço interno com seus custos apropriados e margens, e sendo produtos similares ver estratégias para manter o preço competitivo, a não ser que seja em produtos exclusivos, personalizados. Para praticar preço superior a empresa deverá ter estratégias e diferenciais que o seu cliente possa reconhecer não o preço mais o valor por comprar na sua empresa. Além disso você pode pesquisar e coletar várias informações como marketing, produtos entre outros. Faça uma análise interna dos seus pontos fortes e fracos em compare com a concorrência adotando estratégias para se manter mais competitivo.

13DRE – Demonstrativo de Resultado:

A DRE – Demonstrativo de Resultado apresenta um resumo das operações econômicas e financeiras da empresa medida num intervalo de um período e outro, permitindo conhecer com clareza o resultado do seu negócio. As operações econômicas são aquelas reconhecidas pelo regime de competência, onde o seu fato gerador ocorrido no mês, independente do pagamento e recebimento realizado ou não. Na DRE as movimentações financeiras poderão aparecer como despesas e receitas no mesmo período de competência paga ou recebida à vista.

14Diferença do controle de caixa diário, fluxo de caixa realizado e previsto:

Primeiro temos que entender o conceito do controle de caixa: nele é registrado diariamente os recebimentos e pagamentos, ou seja as entradas e saídas dos recursos, lembrando que o controle de caixa não é somente o controle do dinheiro em espécie, mas sim os recursos financeiros realizados nas contas bancárias da empresa, isso quer dizer, o saldo atual.

Por segundo entender o fluxo de caixa, que também faz esses registros, só que de forma detalhada das entradas e saídas das atividades operacionais, de investimentos e de financiamento. O fluxo de caixa também permite que a empresa faça o seu planejamento financeiro, registrando as entradas e saídas futuras de recursos, o que ajuda a realizar o fluxo de caixa previsto.

15Fechamento do Fluxo de Caixa, DRE e Patrimônio:

No fechamento fluxo de caixa (caixa e bancos) apresentam-se o saldo dos recursos financeiros disponíveis.

No fechamento da DRE apresentam-se o resultado econômico (lucro ou prejuízo) que é demonstrado pelas receitas do período menos os custos e despesas.

No fechamento do Patrimônio apresentam-se os ativos menos os passivos que será igual ao capital e lucros ou prejuízos acumulados.

Os ativos da empresa são os saldos dos bens e direitos, como recursos financeiros em caixa e bancos, estoques, contas a receber, imobilizados (equipamentos, maquinários, outros).

Os passivos são as obrigações da empresa como contas a pagar, fornecedores, impostos, salários a pagar, entre outros.

Patrimônio líquido é o capital investido pelo sócio ou titular na empresa acrescido do lucro ou diminuído do prejuízo.

A utilização destes três pilares da gestão financeira e econômica permite ao empreendedor um controle e uma visão total da sua empresa.

16Alguns tipos de análises financeiras:

As análises financeiras podem ser feitas baseadas nos demonstrativos e controles como Fluxo de Caixa, DRE e Patrimônio.

Exemplos de índices – Fluxo de Caixa – comparativo entre previsto e realizado;

Índices de Rentabilidade – lucro/ capital;

Índice de Lucratividade – lucro/receitas;

Margem de Contribuição – receitas menos custos/despesas variáveis;

17Planos de melhoria para a empresa:

Planos de melhoria é tornar por hábito a busca permanente a perfeição.

Os planos de melhorias podem ser ações de aprimoramentos constante dos processos, serviços, produtos, sistemas, marketing, entre outros, fazendo o monitoramento e avaliação dos indicadores, que visam o aumento da qualidade e redução dos custos.

18Investimentos necessários para tornar seu negócio mais atrativo:

Os investimentos na empresa podem acontecer na parte da infraestrutura como equipamentos e maquinários; na parte operacional como projetos de marketing e inovação; na parte financeira como sistemas para automatizar os controles financeiros e recursos de capital de giro.

19Depender dos recursos da empresa para os gastos pessoais:

Esta é uma análise que deve ser feito sempre no início do negócio, pois a empresa no início ela tem uma redução do capital investido até um determinado período onde terá as primeiras receitas.

Mas tudo bem se você depende da empresa, defina um valor mensal de retirada como seu pró-labore, inclua nos custos fixos da empresa e mantenha o controle.

Planejar os recursos a serem investidos e uma reserva para os gastos pessoais ajudam o processo inicial da alavancagem do seu negócio.

20Separar as contas pessoais das contas da empresa:

Separar as contas pessoais das contas da empresa não é tarefa fácil, porém o empreendedor precisa ter disciplina e controle para não deixar acontecer. Muitas vezes estas misturas acabam comprometendo o capital de giro da empresa, quebrando o ciclo financeiro. Recomenda-se que defina um pró-labore e separe os cartões de créditos pessoais da empresa.

Agora que você já tem um roteiro econômico e financeiro do seu ambiente interno, estude mais os conceitos aplicados em finanças e faça uma análise dos fatores externos, como o cenário econômico atual e perspectivas no seu setor e conheça mais sobre seu mercado.

Com base nestas informações poderá projetar cenários onde no otimista será previsto crescimento em vendas e lucros; moderado seguindo as tendências normalmente e um outro um pessimista, onde algum fator poderá interromper algum processo.

Isto fará com que você empresário e gestor se prepare antecipadamente com seu planejamento em busca do sucesso.

“O sucesso é a soma de pequenos esforços repetidos dia após dia.”

                                                                       Robert Collier, escritor norte-americano

Por Roque Andrade – Contador; Consultor em Finanças;  Sócio das empresas Conta Gestor Contabilidade e RA Consultoria Empresarial; Consultor Credenciado Sebrae-Pr; Especialista MBA em Finanças, Auditoria e Planejamento Tributário; Diretor Suplente do Sescap Campos Gerais; Membro do IPEC Instituto de Estudos Contábeis de Ponta Grossa-Pr.